Quem sou eu

Minha foto
Presidente Prudente, São Paulo, Brazil
Uma pessoa que está sempre pensando numa vida melhor no futuro porém sem esquecer das coisas boas do passado, como por exemplo as músicas! DJ na cidade de Presidente Prudente na década de 1990, hoje atuando nesse ramo na area do som gospel, pretendo compartilhar canções inesquecíveis que fizeram história em algum lugar do passado. Seja bem vindo ficarei satisfeita em ter sua companhia durante essas viagens!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Dancing Days... Dance bem, dance mal, dance sem parar!



“Dancing Days” foi lançada em 1978 nas vozes das “Frenéticas”. Tratava-se de mulheres comuns, que num momento eram garçonetes de uma danceteria e, durante o show, se transformavam naquele que seria um dos grupos de maiores sucesso da década de 1970. Na verdade nem elas, nem os próprios produtores da música sabiam do sucesso que estava por vir.
Casada com o “boom” das discotecas surgindo no Brasil, junto com a moda brilhante e totalmente diferente da década anterior e, ainda, aliada às primeiras batidas dance, “Dancing Days” se tornou uma das músicas mais conhecidas do Brasil. Além disso, vale ressaltar:
·         A música foi tema da novela de mesmo nome, e retratava a luta de uma heroína lutando para se inserir com dignidade na sociedade após o cumprimento de uma pena numa prisão, um tema muito atual.
·         As vocalistas do grupo “Frenéticas”, assim como Sônia Braga (protagonista da novela) lançaram moda e revolucionaram também a dança nacional;
·         “Dancing Days” foi exibida em vários países. Recentemente acompanhei a versão portuguesa da novela pelo canal SIC Internacional. Adaptada para a atual realidade portuguesa ficou a cara de nossos patrícios e com uma roupagem muito atual. Aliás, se tem uma novela que poderia muito bem ser feita novamente, essa novela é “Dancing Days”. Mas por favor, não me venham reprisá-la às 11 horas da noite e num prazo de 4 meses, seria muita injustiça...


Confiram na íntegra a música das frenéticas e, de brinde, a cena antológica de Julia Matos quando retorna à sociedade após uma grande reviravolta em sua vida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário